30/07/2020 08:17 - Atualizado em 30/07/2020 08:20

Toffoli livra mais um investigado de corrupção

 

Após arquivar investigações contra ministros do Superior Tribunal de Justiça (STF) e do Tribunal de Contas da União (TCU) delatados pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabra, o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) também determinou a suspensão das investigações de corrupção eleitoral e caixa dois que pesam contra o senador José Serra (PSDB-SP).

Além das acusações envolvendo crime eleitoral, Serra também é suspeito de lavagem de dinheiro em obras do Rodoanel Sul, em São Paulo, quando ele era governador.

No STF, a defesa de Serra alegou que ele tem direito a foro privilegiado e não pode ser investigado por juiz de primeira instância e sim pelo próprio Supremo. O próprio STF já decidiu que o foro privilegiado somente se aplica a crimes cometidos durante o mandato e em razão dele.

Em sua decisão, Toffoli determinou que “todos os bens e documentos apreendidos deverão ser lacrados e imediatamente acautelados, juntamente com eventuais espelhamentos ou cópia de seu conteúdo, caso tenham sido realizados”.


Diário de Poder